De volta à rotina

Como se organizar para a volta ao dia a dia, no trabalho ou na escola, após sua cirurgia de estomia. Leia mais

Pode parecer assustador voltar a realizar rotinas diárias, hobbies e atividades que você costumava fazer. Você provavelmente se sente muito cansado no começo, então comece devagar.

Voltando ao trabalho

Se a sua condição permite que você volte ao trabalho ou não, depende muito da cirurgia que você realizou e do conselho do seu médico. Se você planeja retornar ao trabalho, é importante discutir suas opções com seu empregador o mais rápido possível. Alguns podem oferecer a você que trabalhe horas reduzidas, por um período inicial, pois seu corpo ainda está se ajustando.

Voltando aos estudos

O mesmo conselho serve se a sua condição permitir que você retorne aos estudos. Converse com seu orientador sobre como começar devagar, seguindo apenas alguns cursos, até que você se sinta mais preparado.

Faça um “teste”

Algumas semanas antes de você voltar ao trabalho ou aos estudos, pode ser útil se vestir e planejar o seu dia como se estivesse indo para o trabalho ou para a escola - uma espécie de “teste” para estabelecer uma rotina. Considere suas refeições e quantas vezes você precisa trocar ou esvaziar sua bolsa, e planeje seu dia de acordo com isso.

Para quem você deveria contar?

Quando você volta ao trabalho ou à escola, você decide se deseja compartilhar seu procedimento com as pessoas com quem interage.

No entanto, é uma boa ideia informar pelo menos uma pessoa. Se você tiver uma emergência médica em algum momento, será muito mais fácil se alguém já souber sobre sua cirurgia de estomia.

Como explicar seu procedimento

É natural ter preocupações em ter que se explicar para novas pessoas. Basta fazer da forma que você se sentir mais confortável. Às vezes, preparar uma explicação curta e confiante ajudará a tranquilizar sua mente.

Por exemplo: você pode simplesmente explicar brevemente que passou por uma condição médica e, por causa disso, passou por uma cirurgia e agora usa uma bolsa de estomia. Evite ser muito técnico e esteja aberto a perguntas - sem compartilhar demais. Nunca sinta que precisa explicar detalhes de sua cirurgia a todos que perguntarem.

Fechar

Vida Social

Socializar é importante

Socializar é importante

Não deixe a cirurgia de estomia mantê-lo em casa. Leia mais

Embora a maioria das coisas seja mais fácil no conforto do lar, é realmente importante voltar a viver e apreciar todas as coisas que você fazia antes da cirurgia. Isso inclui sair.

Vai ser estranho?

É natural se preocupar em ter que se explicar, mas ao conhecer novas pessoas, lembre-se de que você não lhes deve uma explicação sobre sua condição.

Tenha uma breve explicação pronta

Às vezes, preparar uma explicação curta e confiante ajudará a tranquilizá-lo. Por exemplo, você pode simplesmente explicar brevemente que passou por uma condição médica e, por conta disso, passou por uma cirurgia e agora usa uma bolsa de estomia.

Evite ser muito técnico e esteja aberto a perguntas - sem compartilhar demais. Nunca sinta que precisa explicar detalhes de sua cirurgia a todos que perguntarem.

E quanto aos familiares e os amigos?

Com os familiares e amigos mais próximos é, naturalmente, um pouco diferente. Se você for aberto e honesto com as pessoas próximas a você, isso pode ajudá-lo a voltar à vida que tinha antes da cirurgia de estomia. É completamente normal que, por algum tempo após a cirurgia, você ainda se sinta desconfortável ao falar sobre isso.

No entanto, é importante fortalecer seu círculo de amigos, informando as pessoas quando você se sentir pronto para se abrir.

Como envolver seu parceiro

Se você tem um parceiro, é bom ter uma discussão aberta e honesta sobre como socializar com amigos e conhecidos. Envolver o seu parceiro na maneira como você explica sua condição para os outros - se for fazê-lo - ajudará os dois a lidar com a situação com mais naturalidade.

Se vocês discordarem sobre a melhor abordagem, tente explicar o motivo pelo qual você prefere dizer da sua forma. Compreender como você se sente sobre isso ajudará seu parceiro a apoiar sua decisão.

Fechar
Dicas para se planejar e sair para passear

Dicas para se planejar e sair para passear

No que pensar antes de sair para eventos sociais ou uma noite com os amigos. Leia mais

Seja uma bebida tranquila em um bar local, uma refeição em um restaurante ou visitar amigos, nada deve impedi-lo. Os dispositivos de estomia são seguros e discretos - e mesmo as pessoas da sua rede provavelmente não saberão que você está usando uma bolsa, a menos que você decida contar.

Leve um “kit de emergência”

Ao sair, certifique-se de levar uma bolsa extra e todos os produtos acessórios que você possa precisar. Nas primeiras vezes, pode ser bom levar uma quantidade a mais do que você realmente precisará, apenas para ficar tranquilo. Também pode ser útil levar sacolas plásticas extras para descartar sua bolsa, caso você não consiga encontrar uma lixeira. 

Pense à frente

Quando você chegar em um novo local - seja em um restaurante ou na casa de um amigo - tente se familiarizar com as instalações sanitárias. Pode aliviar muito o estresse se você souber com antecedência aonde ir quando precisar.

Como começar?

Para aumentar a confiança voltar a se socializar, defina pequenas metas no começo. Saia relativamente perto de casa e fique fora por um período mais curto, talvez algumas horas. Em seguida, passe a fazer mais coisas, como usar um banheiro público pela primeira vez ou visitar um parente. Pode ser útil começar visitando um parente ou amigo que já saiba da sua situação.

Em breve, você poderá pensar em planejar um dia de fora de casa. Em pouco tempo, você poderá se sentir pronto para sair, festejar e até dançar.

Fechar
Manter-se ativo

Manter-se ativo

Você pode realizar qualquer atividade com uma estomia, incluindo esportes, exercícios ou passeios, desde que saiba quando ser um pouco cauteloso. Leia mais

Embora a maioria das coisas seja mais fácil no conforto do lar, é realmente importante voltar a viver e apreciar todas as coisas que você fazia antes da cirurgia – e isso inclui sair. Seja uma bebida tranquila em um bar local, uma refeição em um restaurante ou visitar os amigos, nada deve impedi-lo.

Não se apresse

Para aumentar a confiança para seguir em frente e fazer isso, dê a si mesmo pequenas metas no começo. Talvez coisas como usar um banheiro público pela primeira vez, ou visitar um parente, ou planejar um dia fora de casa. Gradualmente, você se sentirá pronto para mais atividades - e de maior alcance. Seja paciente e tente não se apressar.

Exercitar-se é bom

Quase sem exceção, você se beneficiará com algum nível de exercício. O tipo e a quantidade dependem muito do que você fazia antes da cirurgia, mas tanto a natação quanto a caminhada rápida são maneiras verdadeiramente fantásticas (e de baixo risco de lesões) de manter a forma e manter os níveis de energia elevados.

Existem limites para o que você pode fazer?

Até que sua estomia e área abdominal estejam completamente cicatrizadas, atividades extenuantes podem colocar você em risco de hérnia. Para minimizar o risco de hérnia, você deve evitar qualquer tipo de levantamento de peso (qualquer coisa que pese mais de 3 a 4 quilos) nas primeiras seis a oito semanas após a cirurgia.

Depois disso, quase não há limites para o que você pode fazer, desde que tome as precauções corretas. Mas você deve sempre pedir ao seu médico ou enfermeiro que dê o sinal verde antes de começar a se exercitar.

Veja aqui o vídeo do João Alves, usuário SenSura, realizando suas atividades diárias.

Fechar
O que fazer quando ocorrerem problemas fora de casa

O que fazer quando ocorrerem problemas fora de casa

Como abordar problemas quando você não está no conforto da sua casa. Leia mais

Se você se planejar bem antes de sair, trocar a bolsa não deve causar mais desafios do que em casa. No entanto, situações inesperadas acontecem. Como você deve lidar com elas?

Problemas com o seu dispositivo de estomia?

Se você tiver algum problema com o seu produto, você pode ligar para nossa equipe do Coloplast Ativa. Nossos especialistas têm muita experiência em lidar com uma infinidade de situações diferentes, e podem ajudá-lo com alguns conselhos tranquilizantes.

Se ocorrer um vazamento

Não há como evitar: se ocorrer um vazamento em um ambiente público, é uma situação inconveniente. Mas você pode aliviar um pouco o estresse da situação se preparando agora: o que você dirá se a situação surgir? Saber o que dizer a um garçom em um restaurante pode reduzir bastante o pânico. Explique simplesmente que você teve uma emergência médica e precisa de acesso ao banheiro, e talvez toalhas, sacolas plásticas ou o que for necessário.

Não há necessidade de explicar detalhes - na maioria dos casos, as palavras "emergência médica" são suficientes para obter a assistência imediata necessária.

Tenha um amigo na “discagem rápida”

Pode ser extremamente propício ter um amigo ou parente, que saiba sobre sua estomia, de plantão, caso algo inesperado aconteça.

Fechar
Você não está sozinho(a)

Você não está sozinho(a)

Veja como encontrar e conhecer outras pessoas que vivem com um estoma - e se beneficiar do compartilhamento de suas experiências. Leia mais

Embora amigos e familiares possam dar muito apoio, pode ser extremamente útil conversar com alguém que realmente experenciou como é viver com uma estomia. Compartilhar seus próprios aprendizados com os outros e ouvir as experiências deles pode lhe dar uma perspectiva totalmente nova da vida e da sua estomia.

Como você encontra outras pessoas com uma estomia?

Você pode tentar pedir orientação ao seu profissional de saúde para encontrar pessoas em situações semelhantes às suas. Muitas vezes, seu enfermeiro conhece redes locais ou grupos de apoio.

Você também pode procurar por fóruns ou grupos de estomia online, como o Ostomia Sem Tabu. Muitas pessoas encontraram apoio em algumas das comunidades nas redes sociais.

Um bom lugar para começar pode ser a associação local de ostomizados.

Conheça também o Movimento Ostomizados BR.

Fechar

Atividade Física

Por que é importante se exercitar?

Por que é importante se exercitar?

Um estilo de vida ativo é um dos maiores presentes que você pode dar a si mesmo. Leia mais

Exercitar-se torna sua vida cotidiana menos problemática. Especialmente nos meses após a cirurgia, nos quais isso pode realmente ajudar a acelerar a recuperação, pois a atividade física lhe dá mais energia e o torna mais forte e melhor equipado para lidar com doenças.

Além disso, os exercícios podem prevenir complicações que, de outra forma, podem ocorrer por ficar sentado ou deitado por muito tempo.

Ficar em forma pode tornar sua vida ainda melhor

Um ótimo efeito colateral do exercício - e para muitas pessoas a principal razão para exercitar-se - é a perda ou manutenção do peso. Dependendo da forma da sua estomia, um abdome mais firme e mais plano pode facilitar a fixação do dispositivo, minimizando os riscos de vazamento.

Portanto, exercitando-se e perdendo peso, há uma boa chance de você reduzir alguns dos problemas que você poderia ter.

Exercitar-se aumentará sua confiança

Ao começar a se exercitar, você sentirá um aumento quase imediato na consciência que você tem de si mesmo. Exercitar-se faz você se sentir melhor consigo mesmo de maneiras que vão muito além da aparência e do corpo.

Esse reconhecimento é realmente bom para criar autoconfiança e pode ajudar a fornecer energia e coragem para voltar ao modo como vivia antes da cirurgia.

Como se exercitar pode ajudar no estresse

Um estilo de vida ativo significa coração mais forte, melhor circulação sanguínea, melhores funções pulmonares e pele mais saudável, entre outras coisas.

Também pode ajudar a aumentar sua confiança e fornecer mais energia em geral. Isso pode ajudar a evitar qualquer estresse que você possa sentir após a cirurgia.

Se você não está acostumado a se exercitar

Não importa se você não fazia muito exercício antes: você pode começar tanto agora como poderia antes da sua cirurgia. A regra simples é: vá com calma, comece devagar e se desenvolva gradualmente. Você pode começar com uma caminhada diária até o final do quarteirão.

Itens para estar ciente

Antes de se exercitar, esvazie a bolsa para aumentar a liberdade de movimento e reduzir o risco de vazamento. E certifique-se de beber bastante líquido antes, durante e após o exercício.

Até que sua estomia e área abdominal estejam completamente cicatrizadas, atividades extenuantes podem colocar você em risco de hérnia. Portanto, você deve evitar qualquer tipo de levantamento de peso nas primeiras seis a oito semanas após a cirurgia.

Depois, quase não há limites para o que você pode fazer, desde que tome as precauções corretas. Mas você deve sempre pedir ao seu médico ou enfermeiro de cuidados com a estomia que dê o sinal verde antes de começar a se exercitar.

Fechar
Esportes e estomia

Esportes e estomia

Dicas para praticar diversos esportes - de ioga a esportes coletivos. Leia mais

Caminhada

Caminhar é uma maneira fácil e suave de voltar à rotina. Também é uma atividade que você pode iniciar logo após a cirurgia. Caminhar dentro de casa (por exemplo, subir e descer escadas) ou ao ar livre é uma atividade que você pode aumentar gradualmente em velocidade e distância.

Você pode desafiar a si mesmo aumentando sua rota, subindo uma colina ou fazendo um desvio através de um parque. Quando você se desafia a andar mais longe, sua força e resistência melhoram.

Corrida

Se o seu médico ou enfermeiro de cuidados com a estomia lhe der o sinal verde, a corrida é uma maneira muito boa de se manter em forma. Se você não está acostumado a correr, precisará começar devagar, alternando entre correr e caminhar.

Ioga

Ioga é outra ótima maneira de fazer exercícios. Reduz o estresse, fortalece os músculos e melhora o equilíbrio e a flexibilidade. A ioga pode ser feita em qualquer lugar, tornanda-o uma escolha perfeita para você começar.

Ioga também é muito bom se você não fazia muito exercício antes, pois pode ser personalizado para qualquer nível.

Natação

Não evite a piscina porque teme que "os outros saibam" sobre sua estomia. Natação e hidroginástica são ótimas maneiras de manter a forma!

Com o seu peso suportado pela água, a natação dá aos músculos um treino com risco mínimo de lesões. A natação também pode ajudá-lo a desenvolver mais flexibilidade e é uma boa opção se você for incomodado pela artrite.

Ciclismo

Antes de andar de bicicleta, você deve consultar seu médico ou enfermeiro de cuidados com a estomia, pois eles provavelmente vão querer garantir que sua área abdominal esteja completamente cicatrizada primeiro. Depois disso, andar de bicicleta é uma excelente opção, pois é um exercício de baixo impacto que não exerce muita pressão sobre o abdome.

Se você foi submetido a uma cirurgia para remover o reto, é claro que precisará esperar mais para começar, para permitir que esta área cicatrize. Sentar-se no assento da bicicleta muito cedo será desconfortável e poderá causar ferimentos.

Caso você não esteja completamente pronto para se exercitar com outras pessoas ou onde outras pessoas possam vê-lo, a utilização de uma bicicleta ergométrica em casa pode ser uma opção ótima e conveniente. Antes que você perceba, você terá a coragem de fazer seu treinamento fora de casa.

Golfe

O golfe pode ser uma excelente maneira de combinar exercícios com ar fresco e passar tempo com bons amigos. E, com um pouco de preparo, não há motivo para impedi-lo se você planeja dar umas tacadas.

No entanto, você deve estar ciente de que, devido ao torque envolvido em uma tacada de golfe, praticar esse esporte pode acarretar em uma necessidade de segurança extra para sua solução de bolsas.

Treino de força

Uma combinação de treino de força e treino cardiovascular é a melhor maneira de entrar em forma. O treino de força torna seu corpo mais resistente em outros esportes e reduz o risco de lesões nas articulações. Também molda seu corpo e aumenta excepcionalmente a queima de calorias.

À medida que envelhecemos, gradualmente perdemos massa muscular vital. O treino de força com pesos ou faixas de resistência ajudará você a manter ou até desenvolver músculos, tornando seu corpo mais duradouro e reduzindo o risco de lesões nas articulações, e ajudando você a permanecer magro e saudável.

Esportes coletivos

Fazer com que outras pessoas confiem em sua participação e presença pode fornecer essa faísca inicial para sair e desenvolver o hábito de se exercitar, e muitos acham mais fácil superar os problemas de autoconsciência e mergulhar em esportes coletivos, em vez de esportes individuais.

Esportes competitivos podem, no entanto, ser árduos; portanto, podem não ser a melhor opção para começar, se você não se exercitava muito antes. De qualquer forma, verifique com seu médico ou enfermeiro de cuidados com a estomia antes de começar a se exercitar.

E quanto aos vestiários?

Estar em um vestiário com os outros pode ser um obstáculo a ser superado. Como em tantas outras situações, apenas pensar nas reações prováveis ​​pode ser uma grande ajuda. Você vai tentar esconder a bolsa? Não há certo ou errado, então faça o que for melhor para você.

No entanto, e especialmente se você se exercita com alguém que conhece, considere se pode ser mais fácil, a longo prazo, ser aberto e sincero desde o início, em vez de precisar pensar nisso toda vez que vocês forem se exercitar juntos.

Pode ser bom pensar na sua explicação antes da hora. Talvez você possa simplesmente tomar a iniciativa dizendo que é a sua primeira vez em algum tempo - ou que você precisa ir devagar hoje, pois você fez uma cirurgia no abdome há pouco tempo. Essa é provavelmente toda a explicação que você precisa dar.

Fechar
O que vestir para diferentes atividades

O que vestir para diferentes atividades

Saiba quais roupas e produtos de estomia oferecem o melhor suporte para determinados tipos de esportes. Leia mais

Caminhada

Caminhar não requer medidas especiais. No entanto, se você estiver fazendo caminhadas mais longas ou avançando para trilhas, dê ao corpo o apoio necessário com um bom par de sapatos adequados.

Corrida

Na maioria dos casos, prestar atenção à bolsa de vez em quando é suficiente. Mas, se você quiser se sentir ainda mais seguro, use um cinto de estomia, para ajudar a manter sua bolsa no lugar.

Natação

Você pode usar uma bolsa de tamanho padrão e simplesmente esvaziá-la antes de nadar - ou, se quiser ser mais discreto, pode usar bolsas de estomia pequenas desenvolvidas para serem menos volumosas.

Outra maneira de esconder sua estomia é com roupas de banho especiais. As mulheres podem considerar usar roupas de banho confortáveis com cores escuras ou estampas, enquanto a sunga é uma boa opção para os homens.

Se você tem medo de que seu dispositivo não seja resistente o suficiente para ficar embaixo da água, siga estas sugestões:

  • A água pode fazer com que as bordas da base sejam levantadas, portanto, verifique se as bordas do dispositivo estão completamente seguras
  • Se você usar banheiras de hidromassagem, verifique as instruções de uso da bolsa. O calor pode afetar o tempo de uso, e pode ser necessário trocar o dispositivo de estomia mais cedo
  • Se você usa uma bolsa com filtro, não se esqueça de cobri-lo para não molhar

Golfe

O torque envolvido em um balanço do golfe pode causar algum estresse no seu dispositivo de estomia. Você pode usar uma fita elástica adesiva para ajudar o aparelho a seguir melhor seus movimentos. Se você estiver usando uma solução de duas peças, um cinto de estomia pode ser uma opção para você, mantendo o dispositivo no lugar.

Os golfistas costumam se encontrar em um gramado bastante longe de qualquer banheiro. Talvez você possa percorrer o campo com antecedência para saber quais são suas opções a esse respeito, e planejar com antecedência as bolsas e os produtos de suporte extras quando precisar deles.

Treino de força

O levantamento de peso pode colocar você em risco de hérnia. Quando você estiver levantando e/ou usando músculos abdominais, use uma roupa de apoio para manter tudo "no lugar". A peça de apoio precisará ser ajustada a você.

Esportes coletivos

Para evitar problemas com sua solução, você pode usar um cinto de estomia para manter a bolsa firmemente no lugar.

Nos esportes de contato, como futebol, e luta livre, existem protetores de estomia que podem ajudar a prevenir lesões no estoma. Pergunte ao seu médico sobre esses itens.

Fechar

Dieta e Nutrição

Dicas de dieta para colostomia

Dicas de dieta para colostomia

Aprenda a ajustar sua dieta para evitar complicações com sua estomia. Leia mais

Preciso seguir uma dieta especial? Existe algo que eu não posso comer? E quanto ao álcool?

Em geral, os alimentos que eram bons e saudáveis para você antes da cirurgia ainda são bons para você - e o mesmo vale para as opções menos saudáveis. Uma dieta bem equilibrada é recomendada, mas isso pode muito bem incluir todos os seus alimentos favoritos.

Comer pequenas porções ainda é uma boa ideia

Logo após a cirurgia, seu enfermeiro provavelmente lhe deu alguns conselhos sobre não comer refeições muito grandes no início. Você ainda pode se sentir melhor se tentar comer porções menores, mas pode tentar comer com mais frequência, à medida que gradualmente fortalece seu sistema digestório.

Tente comer regularmente

É realmente importante que você tente ouvir seu corpo e certifique-se de fazer refeições regulares, pois isso ajudará você a ter uma evacuação mais previsível.

Você provavelmente descobrirá que certos alimentos produzem mais gases que outros e, embora isso não seja prejudicial, convém reduzir esses alimentos. Isso também se aplica à goma de mascar. Mas lembre-se: basta uma pequena experiência para encontrar uma dieta equilibrada que seja adequada para você.

Álcool e bebidas com cafeína

O álcool é bom com moderação, embora as bebidas gaseificadas, em geral, possam produzir gases – e, em especial, as cervejas podem fazer com que a saída da ostomia se torne mais líquida. Da mesma forma, chá e café são bons, mas esteja ciente de qualquer reação no seu sistema digestório.

Lembre-se de mastigar com cuidado

Mastigar com cuidado é muito importante para iniciar adequadamente o processo digestório.

Isso se aplica especialmente se você comer alimentos difíceis de digerir (como nozes).

Alguns alimentos, especialmente alimentos ricos em fibras, podem causar um bloqueio alimentar, em que partes não digeridas bloqueiam o intestino. Mastigar bem pode ajudar, mas um bloqueio alimentar pode ser bastante sério. Pode causar cãibras, dor e produção de água, e seu abdômen e estomia podem ficar inchados.

Se você acha que está com um bloqueio alimentar, deve procurar atendimento médico.

Preocupado com diarreia?

Como todo mundo, você pode ocasionalmente sofrer de diarreia. Mas, em geral, um breve episódio de diarreia não é algo para se alarmar - pode estar relacionado a algo que você comeu e geralmente se resolve sozinho.

No entanto, três ou mais fezes soltas consecutivas são, de fato, um motivo de preocupação, pois você corre o risco de ficar desidratado. Procure orientação médica.

Fechar
Dicas de dieta para ileostomia

Dicas de dieta para ileostomia

Aprenda a ajustar sua dieta e o que comer e beber para evitar complicações com sua estomia. Leia mais

Em geral, os alimentos que eram bons e saudáveis para você antes da cirurgia ainda são bons para você - e o mesmo vale para as opções menos saudáveis. Uma dieta bem equilibrada é recomendada, mas isso pode muito bem incluir todos os seus alimentos favoritos.

Comer pequenas porções ainda é uma boa ideia

Logo após a cirurgia, seu enfermeiro de cuidados com a estomia provavelmente lhe deu alguns conselhos sobre não comer refeições muito grandes no início. Você ainda pode se sentir melhor se tentar comer porções menores, mas pode tentar comer com mais frequência, à medida que gradualmente fortalece seu sistema digestório.

É realmente importante que você tente ouvir seu corpo e certifique-se de fazer refeições regulares, pois isso ajudará você a ter uma evacuação mais previsível.

Permaneça em equilíbrio

É importante que você beba bastante água para se manter adequadamente hidratado. Devido à sua ileostomia, seu corpo absorve menos a água que você bebe, portanto, provavelmente você precisará beber de 2 a 3 litros de líquido por dia, dependendo do volume de saída.

Você provavelmente descobrirá que certos alimentos produzem mais gases que outros e, embora isso não seja prejudicial, convém reduzir esses alimentos. A mesma coisa se aplica à goma de mascar. Mas lembre-se: basta uma pequena experiência para encontrar uma dieta equilibrada que seja adequada para você.

Álcool e bebidas com cafeína

O álcool é bom com moderação, embora as bebidas gaseificadas, em geral, possam produzir gases. Da mesma forma, chá e café são bons, mas esteja ciente de qualquer reação no seu sistema digestório.

Lembre-se de mastigar com cuidado

Mastigar com cuidado é muito importante para iniciar adequadamente o processo digestório. Isso se aplica especialmente se você comer alimentos difíceis de digerir (como nozes).

Alguns alimentos, especialmente alimentos ricos em fibras, podem causar uma obstrução alimentar, onde partes não digeridas obstruem o intestino. Mastigar bem pode ajudar, mas uma obstrução alimentar pode ser bastante séria. Pode causar cãibras, dor e produção de água, e seu abdômen e estomia podem ficar inchados.

Se você acha que está com uma obstrução alimentar, deve ligar para o seu médico ou enfermeiro de cuidados com a estomia, ou ir a um pronto-socorro.

Fechar
Dicas de dieta para urostomia

Dicas de dieta para urostomia

Aprenda a ajustar sua dieta e o que comer e beber para evitar complicações com sua urostomia. Leia mais

Preciso seguir uma dieta especial? Existe algo que eu não posso comer? E quanto ao álcool?

Em geral, a comida que era boa e saudável para você antes da cirurgia ainda é boa para você - e o mesmo vale para as opções não tão saudáveis. Uma dieta bem equilibrada é recomendada, mas isso pode muito bem incluir todos os seus alimentos favoritos.

Comer pequenas porções ainda é uma boa ideia

Logo após a cirurgia, seu enfermeiro de cuidados com a estomia provavelmente lhe deu alguns conselhos sobre não comer refeições muito grandes inicialmente. Você ainda pode se sentir melhor se tentar comer porções menores, mas pode tentar comer com mais frequência, à medida que gradualmente desenvolve seu sistema digestório.

Lembre-se de se manter hidratado

Devido à natureza da sua cirurgia, você produzirá mais urina do que uma pessoa que não fez uma urostomia. Isso significa que você precisa beber relativamente mais para ajudar seu corpo a manter o equilíbrio correto de líquidos.

As pessoas com urostomia geralmente são aconselhadas a beber de 2 a 3 litros de líquido por dia.

Álcool e bebidas com cafeína

O álcool é bom com moderação, assim como o chá e o café, mas esteja ciente se houver qualquer reação no sistema urinário. Água e sucos ainda são melhores fontes de líquido; portanto, tome cuidado para não usar café ou chá como substituto da água.

Fechar

Intimidade

A estomia e sua vida sexual

A estomia e sua vida sexual

Você ainda pode ter uma vida sexual satisfatória após a cirurgia de estomia. Aprenda como as mudanças em seu corpo afetam sua vida sexual - e como superar as inseguranças na cama. Leia mais

Você ainda pode ter uma vida sexual satisfatória após a cirurgia de estomia. Aprenda como as mudanças em seu corpo afetam sua vida sexual - e como superar as inseguranças na cama.

Intimidade e relações sexuais são uma parte natural da sua vida. Obviamente, a operação mudou seu corpo, mas, apesar do que vemos nos anúncios e nos filmes, um corpo perfeito não é necessário para uma vida satisfatória ou uma vida sexual satisfatória.

Quanto mais cedo você começar a se sentir confortável com as mudanças no seu corpo, melhor - não é sua estomia que determina suas limitações em relação à intimidade!

Nada de bom vem da ansiedade

É importante se sentir bem, não apenas fisicamente, mas psicologicamente também. A ansiedade e a dúvida afetam tanto o desejo quanto a função sexual - e impedem que você se concentre no seu parceiro. A autoestima e a confiança não apenas fazem você se sentir melhor, mas também ajudam seu parceiro a se sentir melhor.

Leva tempo para se adaptar

Outra coisa importante é a aceitação - do seu parceiro e de você mesmo. Evite colocar pressão sobre você e sobre o outro. Tente aceitar que está tudo bem se demorar um pouco para que sua vida íntima volte a ser como era antes.

Sexo é mais que relação sexual

Lembre-se de que a intimidade é muito mais que uma relação sexual, e pode ser gratificante e divertida por si só. Tire um tempo para desfrutar simplesmente tocando um ao outro, abraçando, fazendo carinho e beijando - então, sentir-se pronto para a relação sexual pode muito bem vir naturalmente com o tempo.

Fechar
Falando sobre sexo

Falando sobre sexo

Como abordar a discussão sobre sexo com seu parceiro ou com quem você estiver saindo. Leia mais

É importante poder discutir a intimidade com seu parceiro de maneira descontraída e sem pressão. Mesmo que isso o faça se sentir envergonhado a princípio, você pode ter certeza de que isso apenas aprofundará o vínculo de respeito e confiança entre vocês. Isso também vale se você estiver saindo com alguém ou pensando em conhecer alguém novo.

Compartilhe seus sentimentos

Esteja aberto para discutir seus sentimentos também, para que seu parceiro não interprete de maneira equivocada a relutância inicial em ter relações sexuais.

Além disso, você não deve interpretar como rejeição se o seu parceiro estiver preocupado em machucar a estomia. Em vez disso, compartilhe suas preocupações e ouça as preocupações de seu parceiro. Elas normalmente incluem:

  • Limitações físicas, como secura da vagina ou problemas com ereções
  • Dor
  • Medos em termos de odor, vazamento ou rejeição
  • Raiva, ressentimento ou culpa, que interferem no desejo sexual

O segredo de uma vida sexual feliz

Lembre-se de que sua atitude é provavelmente o ingrediente mais importante para uma vida sexual feliz. Então faça o que achar necessário para se sentir relaxado, livre e à vontade com seu corpo. E falar sobre essas questões é um grande passo adiante. 

Fechar
Preocupação em vez de prazer?

Preocupação em vez de prazer?

Como a cirurgia afetará minha vida sexual? Leia mais

A intimidade após a estomia depende muito da natureza da cirurgia que você realizou. Por exemplo, impotência temporária ou permanente e/ou desconforto podem resultar da remoção do reto ou da bexiga, embora a maioria dos homens não tenha problemas para atingir o orgasmo.

Se você apresentar impotência, entre em contato com o enfermeiro de cuidados com a estomia - existem várias opções para minimizar o problema. É importante tentar conversar abertamente com seu parceiro sobre as mudanças, mesmo que você se sinta constrangido.

Não tenha vergonha de falar com seu enfermeiro ou médico, que provavelmente está acostumado a discutir essas questões e poderá ajudá-lo de várias maneiras, tanto com conselhos quanto com produtos de suporte.

Existe algo que eu deva evitar por completo?

Como regra geral, você deve conversar com seu médico sobre qualquer tipo de atividade sexual que deva evitar.

Dependendo do motivo da sua cirurgia, pode ser necessário evitar a relação anal. Se você é uma mulher e fez uma cirurgia reconstrutiva vaginal, precisará da permissão do seu médico para retomar a relação vaginal.

Como posso evitar dor durante a relação sexual?

Embora experimentar posições sexuais que desviam o peso da sua estomia possa ajudar, (como apoiar-se em um travesseiro e o uso de lubrificantes), a ajuda mais importante é conversar abertamente com seu parceiro sobre essas mudanças e tentar não se sentir constrangido por causa da cirurgia.

Lembre-se também de que existem outras maneiras de fazer sexo, além da penetração.

O que fazer com a minha bolsa?

Em primeiro lugar, manter a bolsa limpa e vazia é uma boa ideia. Convém colocar uma nova bolsa antes e há várias boas opções se você quiser usar uma bolsa menor.

Algumas pessoas utilizam um mini cap. Outras pessoas podem trocar para uma minibolsa ou uma bolsa fechada. Todas essas opções são menores, menos volumosas e mais discretas.

O que posso vestir para me sentir mais confiante?

Os homens podem usar uma camiseta que cubra a bolsa, ou uma peça, como uma faixa, para ajudar a proteger a bolsa.

Se você é uma mulher, roupas íntimas como uma chemise, um corpete ou uma camisola podem ajudá-la a se sentir atraente enquanto ainda cobre completamente sua bolsa. Roupas íntimas sem fendas também podem ser uma opção para fornecer mais apoio à estomia, à medida que o corpo se movimenta.

Outra opção de produto é uma capa de bolsa, que pode vir em uma variedade de cores diferentes. Isso pode permitir que você se sinta mais discreta.

O que posso fazer para evitar o odor?

Um desodorante lubrificante pode ajudar a evitar odores durante a relação sexual.

Fechar

Viagens

Dicas para viajar de avião

Dicas para viajar de avião

O que você deve saber antes e depois de uma estomia para viajar de avião. Leia mais

De bolsas estouradas a retenção na segurança do aeroporto. Existem algumas histórias assustadoras por aí quando se trata de viajar de avião com uma estomia. Mas não há realmente nenhuma razão pela qual sua estomia o impeça de voar.

O que fazer antes de voar

Bem antes de voar, você deve verificar seu seguro-viagem.

Leve mais suprimentos do que você acha que precisa - pelo menos 50% a mais, talvez até o dobro da quantidade de bolsas que você usaria pelo mesmo período em casa, apenas no caso de ter problemas estomacais ou ficar preso em algum lugar sem acesso a suprimentos.

Corte as bases com antecedência

Divida seus suprimentos em bolsas diferentes, caso sua bagagem seja perdida ou o voo atrase.

Leve o máximo que puder na bagagem de mão, e corte todas as bases antes de voar, pois nem sempre você poderá levar tesouras na bagagem de mão.

Leve lenços em vez de líquidos

Tesouras não são as únicas coisas que você não pode levar para o avião. Líquidos e latas de aerossol também podem ser proibidos - e isso significa que você não poderá levar produtos de suporte, como removedores de adesivo e cremes, a menos que contenham 100 ml ou menos. Felizmente, muitos produtos de suporte também estão disponíveis como lenços - lembre-se de levar muitos deles na bagagem de mão.

Como evitar problemas na verificação de segurança

Os funcionários de segurança geralmente são muito bons no tratamento discreto e respeitoso das pessoas com estomia, mas talvez seja útil procurar como dizer "bolsa de estomia" no idioma local.

A maneira mais fácil é levar uma declaração de viagem que explique sua condição em diferentes idiomas.

Antes de decolar

Tente chegar cedo ao portão, para que você possa trocar sua bolsa antes do embarque.

No ar

Existe um pequeno risco de que a mudança de pressão na cabine faça com que a bolsa se infle. Se isso acontecer, tudo o que você precisa fazer é ir ao banheiro e esvaziá-la ou trocá-la.

E lembre-se de que, frequentemente, a formação de balão é causada por algo que você come ou bebe - por isso, quando estiver voando, tenha cuidado extra com bebidas gaseificadas e alimentos que causam gases.

Como evitar cheiro e som

É uma boa ideia reservar um assento na fila de trás, perto dos banheiros. Dessa forma, você poderá liberar gases em um espaço privado se a bolsa começar a inflar. Saber que você tem essa oportunidade pode ajudar a aliviar algumas de suas preocupações e, também, a se sentir mais confiante.

Você pode ficar um pouco constrangido com os sons da bolsa. Nesse caso, você ficará agradavelmente surpreendido com o quão barulhenta é uma cabine de avião. Talvez você não tenha notado isso antes, mas é muito improvável que sua bolsa possa fazer barulhos altos o suficiente para serem ouvidos na cabine.

Você deve informar o pessoal da cabine?

Não há necessidade de informar os comissários de bordo sobre sua estomia com antecedência (a menos que você pense que isso faria você se sentir mais seguro), e provavelmente eles nem perceberão.

Fechar
Fazendo as malas e planejando

Fazendo as malas e planejando

Uma breve lista do que levar e planejar antes de sair de férias ou para outras viagens, incluindo muitas horas de carro, ônibus, trem ou avião. Leia mais

Sua estomia não deve impedi-lo de viajar. No entanto, você precisa de um pouco de preparação extra, especialmente no início.

Leve uma bolsa para troca

Se você estiver viajando de carro, ônibus, trem ou avião, é importante levar uma pequena mala, em que é possível guardar bolsas extras e outros suprimentos que podem ser necessários.

Como evitar irritações do cinto de segurança

Se você viaja de carro, também pode ser útil levar uma pequena almofada. Coloque-a no colo entre o cinto de segurança e a bolsa. Dessa forma, você pode evitar o atrito entre o cinto de segurança e a bolsa.

Viajando de avião? Leve uma Declaração de Viagem

Você está preocupado em passar pela segurança no aeroporto e ter que explicar sua condição ao pessoal da segurança? Nesse caso, uma das coisas que você pode fazer como uma preparação extra para manter as surpresas ao mínimo é obter um Certificado de Viagem.

Um Certificado de Viagem é um documento simples, explicando sua condição médica. Ele pode ser mostrado ao oficial de segurança, para eliminar a necessidade de você tentar explicar pessoalmente na frente de outros viajantes.

Faça o download da Declaração de Viagem aqui

Você precisa de seguro adicional?

Antes de viajar para o exterior, você precisa verificar como suas condições e circunstâncias são cobertas pela sua apólice de seguro-viagem. Talvez você precise procurar uma cobertura de seguro adicional - se for o caso, certifique-se de declarar sua estomia.

Isso não deve resultar em um grande ágio. A companhia de seguros provavelmente estará mais preocupada com a condição que levou à sua cirurgia de estomia em primeiro lugar. De qualquer forma, pergunte a mais de um provedor de seguros.

Às vezes, ultrapassar um determinado limite (por exemplo, 12 meses após a cirurgia) tornará o seguro significativamente mais barato, o que poderá impactar em seus planos de viagem.

Obter suprimentos e ajuda no seu destino

Também vale a pena descobrir com antecedência onde e como você pode obter assistência médica no seu destino de viagem.

Se você estiver em uma viagem mais longa, verifique se é possível obter os suprimentos de estomia necessários onde está indo.

Fechar
Dicas para climas quentes

Dicas para climas quentes

Indo para algum destino quente? Uma pequena lista do que lembrar de levar, incluindo o que vestir. Leia mais

Ao começar a pensar em planejar as férias, seria bom considerar algumas coisas bastante práticas de antemão - especialmente se você estiver indo para algum lugar quente.

Um guia rápido de moda praia para estomia

O melhor conselho é experimentar antes de comprar. Infelizmente, comprar roupas de banho especiais não é garantia de um ajuste ideal, mas, por outro lado, é possível encontrar roupas de banho comuns que atendam perfeitamente às suas necessidades.

As mulheres podem querer procurar um maiô com detalhes ou padrões na área do abdome para encobrir a bolsa.

Os homens podem experimentar usar sunga por baixo de um calção mais solto, para ajudar a manter a bolsa no lugar.

Indo para algum lugar quente?

Lembre-se de aplicar protetor solar depois de colocar a bolsa. A loção pode afetar a base adesiva e dificultar a aderência. Se o clima estiver quente o suficiente para fazer você transpirar mais do que o normal, pode ser necessário trocar a bolsa com mais frequência.

Verifique se a pele está completamente seca antes de aplicar uma nova base, para uma boa adesão. Pode ser um pouco complicado se o clima estiver muito quente e úmido - se for difícil secar a pele, você pode usar um secador de cabelo para secar a área (cuidado para não ficar muito quente).

Hidrate-se

Com o calor, há um risco maior de desidratação e diarreia, mas, com alguma preparação, você não precisa se preocupar. Certifique-se de beber bastante água e levar remédios para diarreia com você, por precaução.

Beba água engarrafada em vez de água da torneira - e evite cubos de gelo, pois geralmente são feitos de água da torneira.

E quanto ao descarte das bolsas?

Geralmente, é uma boa ideia levar sacos de lixo descartáveis ​​com você quando sair. Dessa forma, se você estiver com problemas para localizar uma lixeira adequada no local onde trocar a bolsa, poderá usar uma sacola plástica até encontrar uma lixeira pública.

Os 6 mandamentos das férias:

  • SEMPRE guarde suas bolsas em um local fresco
  • Beba água engarrafada - e muita
  • Use água potável para limpar a área de estomia ao trocar a bolsa
  • Coloque a base antes de passar qualquer protetor solar
  • Feche e esvazie as bolsas usadas, e descarte-as com o lixo normal
  • Se você se sentir constrangido de dispensar as bolsas no banheiro do hotel, use lixeiras públicas
Fechar

Impacto emocional

Aceitando as mudanças

Aceitando as mudanças

Algumas dicas e estratégias para lidar com os contratempos e frustrações que surgem ao viver com uma estomia. Leia mais

Lidar com as mudanças após a cirurgia de estomia pode ser uma viagem turbulenta, com muitos altos e baixos ao longo do caminho. Não há cura mágica, mas com o tempo você alcançará equilíbrio e felicidade em sua vida - assim como outros que passaram por desafios semelhantes.

Quando a frustração se instala

No começo, você provavelmente estava preocupado com todas as habilidades práticas que precisava aprender. E talvez você tenha se sentido aliviado no início, porque a cirurgia fazia parte de um tratamento para uma doença ou, pelo menos, para muitas dificuldades.

Mas quando você começa a voltar à vida cotidiana, sentimentos de confusão e frustração podem começar a surgir. Embora não exista uma solução universal para lidar com esses sentimentos, há certas coisas que você pode fazer para recuperar o equilíbrio em sua vida.

Assuma o controle

Não é incomum experimentar uma perda de controle sobre sua situação. Se for esse o caso, você deve participar ativamente de todas as decisões relacionadas à sua estomia, desde a escolha de seus produtos até o estabelecimento de limites para o que você está e não está pronto. Isso lhe dará uma maior sensação de controle, e sem dúvida fará com que você se sinta mais forte.

Você ainda é a mesma pessoa

Também é bastante natural sentir uma certa sensação de perda de identidade, como se, de alguma forma, você se tornasse alguém diferente após a cirurgia.

Nesse aspecto, é importante continuar fazendo as coisas que você costumava fazer e gostava antes. Não para ser nostálgico em relação à vida antes da cirurgia, mas para se lembrar de todas as experiências positivas que você ainda pode desfrutar.

Faça uma lista de todas as coisas que você costumava fazer e gostava antes, e certifique-se de continuar fazendo pelo menos algumas delas todos os meses. E lembre-se: apenas as suas circunstâncias físicas mudaram. Não quem você é como pessoa.

Fechar
Como falar sobre sua estomia

Como falar sobre sua estomia

Você tem medo de conversar com outras pessoas sobre sua estomia? Você não sabe o que dizer para as crianças? Aqui estão algumas dicas de conversa sobre estomia. Leia mais

Falar com outras pessoas sobre sua estomia pode ser uma tarefa assustadora. Geralmente, é útil ter uma abordagem bastante estratégica - especialmente no começo.

Como se preparar para a conversa

Comece contemplando o que você quer da conversa. Deseja poder falar abertamente com a outra pessoa ou deseja mostrar que nada realmente mudou?

Isso ajudará você a lidar com os sentimentos, necessidades ou preocupações em uma situação específica, em vez de "apenas" falar sobre sua estomia - e você terá uma chance muito melhor de evitar ficar decepcionado ou se expor.

Anote o início da conversa

Isso pode parecer bobagem, mas geralmente é apenas o começo de uma conversa difícil que é realmente difícil. Portanto, ao saber exatamente com o que você deseja começar, você facilita a abordagem.

Tenha uma atitude positiva

Como você age e como diz o que quer dizer influenciarão bastante o resultado da conversa. Portanto, mesmo que você esteja nervoso, respire fundo e permaneça positivo. Seu ouvinte provavelmente copiará essa posição e se sentirá mais relaxado.

Um pouco de leveza bem colocada também pode ajudar a aliviar a tensão para você e seu entorno e controlar o tom da conversa.

Coloque-se na posição do seu interlocutor e encontre consensos

Seu interlocutor provavelmente não teve o benefício de se preparar para a conversa. Antes de ficar chateado ou zangado com uma resposta decepcionante, tente se colocar na posição de seu parceiro de conversa. Talvez uma resposta irritada seja apenas uma resposta emocional ao medo de perder você ou o relacionamento que vocês dois têm?

Reconheça os sentimentos e as razões da outra parte para reagir como ele ou ela. Isso o tornará mais sensível quando você disser como gostaria que ele tivesse reagido e o que isso fez você se sentir.

Tente identificar as preocupações em comum que vocês possam ter e desenvolva a partir do que vocês compartilham para criar um consenso. Esta é a melhor maneira de obter uma conversa construtiva, generosa.

Quando a conversa fica muito séria

É fácil ficar obcecado em falar sobre sua estomia e focar nela. Mudar o foco da sua estomia de tempos em tempos para retomar conversas sobre suas “velhas” paixões, hobbies e interesses ajudará a tranquilizar amigos e familiares de que o relacionamento de vocês não mudou.

Você não precisa incluir todo mundo

Ao discutir sua condição com alguém, você se coloca em uma posição profundamente vulnerável.

E, com exceção de algum filho ou neto, você deve ter essas conversas por você, não pelas outras pessoas.

Se alguém não está lhe dando a oportunidade de expressar seus pensamentos e sentimentos, mas sim bombardeando você com conselhos, por mais bem-intencionados que sejam, sinta-se à vontade para encerrar a conversa.

O que dizer para as crianças

Se houver filhos pequenos ou netos em sua vida, seu primeiro pensamento pode ser que eles são jovens demais para entender.

Mas esconder a verdade deles pode fazê-los pensar que uma situação é mais grave do que realmente é, e as crianças tendem a lidar bem se receberem as informações de uma maneira simples e honesta.

Como dizer aos adolescentes

Não é incomum para adolescentes ou crianças mais velhas que eles reajam com raiva ou se afastem quando confrontados com a condição de saúde ou cirurgia dos pais.

Alguns pais optam por contar aos adolescentes apenas pontos importantes sobre a cirurgia, mas lembre-se de que, apesar das reações indesejáveis, ainda é importante que eles ouçam suas respostas abertas e honestas às perguntas deles. Lembre-se também de que qualquer raiva é apenas um amor velado por você e enraizado no medo de perdê-lo.

Fechar

Histórias de superação

Lilian Castro

Lilian Castro

Conheça a história da Lilian, ileostomizada e usuária-embaixadora da Coloplast. Leia mais

"Olá. Eu fui diagnosticada com Doença de Crohn há 20 anos.

Em 2017, fui submetida a uma ileostomia por complicações da doença, como fístula e estenose, em que os imunossupressores não estavam mais fazendo efeito. As internações eram constantes e a vida em família já não existia mais.

No primeiro mês depois da cirurgia, após passar por algumas complicações devido a cicatrização, pude perceber a oportunidade que tive de voltar a viver.

As dores insuportáveis, dores de barriga constantes e noites mal-dormidas não existiam mais, e tudo isso foi me fortalecendo e me dando forças para viver como se cada dia fosse único.

Conheci a Coloplast através de uma indicação. Os especialistas do programa Coloplast Ativa me trataram com respeito e deram sugestões de produtos de acordo com a minha necessidade. Sempre preocupados em ajudar, me deram todo o suporte, afinal tudo era novo e diferente. Eu recebi visitas em casa das consultoras Ativa, e depois sempre me ligavam para saber como eu estava.        

Três meses depois que operei voltei a dançar, andar de patins, brincar com a minha filha e até saltei de paraquedas e tirolesa, mesmo morrendo de medo de altura.

A vida é uma caixinha de surpresas, nos ensinando a cada dia como é bom viver independentemente da sua limitação. O tempo se encarrega de nos fortalecer, e hoje não consigo me ver sem ser estomizada."

Acompanhe a Lilian no Instagram.

Fechar
Sanzia Motta

Sanzia Motta

Conheça a história da Sanzia, colostomizada e usuária-embaixadora da Coloplast. Leia mais

"Meu nome é Sanzia, tenho 50 anos, sou nutricionista. Em fevereiro de 2019, passei muito mal e tive fortes dores abdominais durante 10 dias por conta de uma obstrução intestinal. Fui levada para o centro cirúrgico, e fiz uma cirurgia de emergência. Perdi 30 cm de intestino e ganhei uma bolsinha de colostomia.

Posteriormente, fui diagnosticada com adenocarcinoma de Intestino (câncer de intestino), ficando estomizada até os dias de hoje, ou seja, uma estomia definitiva. No início, foram tempos difíceis de aceitação, vi meu corpo com uma cicatriz, uma bolsa de colostomia, fui abandonada por meu companheiro e teria que fazer nove seções de quimioterapia - e sabia que teria de enfrentar muitas coisas, como queda de cabelo, enjoos, incertezas e preconceito.

Apesar de todos os conflitos, resolvi passar por cima de tudo, e conheci o programa Coloplast Ativa, que me mostrou outra forma de viver estomizada e ter uma vida normal. Então resolvi seguir em frente, voltei a estudar e hoje faço especialização em nutrição clínica, que é um tema que eu adoro.

Superei a dificuldade de me olhar no espelho com a bolsa de estomia e tenho uma vida feliz. Atualmente, estou terminando a especialização, visto a roupa que eu gosto, saio para dançar, vou à praia, nado, pratico esportes, tenho uma vida normal como eu tinha antes da estomia."

Acompanhe a Sanzia no Instagram.

Fechar
Átila Beck

Átila Beck

Conheça a história do Átila, colostomizado e usuário-embaixador da Coloplast. Leia mais

"Trabalhei com eventos durante grande parte de minha vida profissional e, nesta jornada, estar com pessoas e ver a alegria dos outros sempre foi minha satisfação.

Mas, como sabemos, nem tudo na vida é alegria. Em 2006, com 44 anos de idade, estava com um problema sério de hemorroida. Por mais de seis meses, sofri com dores absurdas e incontroláveis, que só melhoravam com determinados medicamentos e ao colocar pedras de gelo no ânus, para alívio imediato. Sentar de forma habitual em uma cadeira, por exemplo, era impossível! Às vezes, tinha que me sentar “de lado”. Assim meus dias seguiam bem tristes e cheios de sofrimento.

Convencido pelo médico, resolvi, no final do mesmo ano, passar pela penosa cirurgia de hemorroida. Já no quarto do hospital para recuperação, o médico entra com um vidro e mostra o material retirado, com margem de segurança, segundo ele, para ser enviado à biópsia.

No penoso Natal de 2006 e o recém-chegado ano de 2007, aguardava junto com a família o resultado da biópsia que, em meados de janeiro, foi assim descrito: “adenocarcinoma maligno de intestino grosso com nódulos na parede posterior do reto”. Meu mundo desabou. Mas busquei forças e iniciei o tratamento.

Fui internado e operado na Santa Casa de São Paulo, no período de 05 a 13 de março de 2007, com retirada de parte do intestino grosso e amputação abdomino-perineal do reto.

Entrei aí para as estatísticas de mais um estomizado... E vida que segue, agora para as sessões de quimioterapia e radioterapia, na Unicamp, em Campinas - e continuidade do tratamento.

A confiança que tomou conta de mim desde o princípio e o querer viver a partir dessa nova chance de vida tornou-me uma pessoa melhor em tudo.
Daí para cá já foram, além de diversos trabalhos, uma graduação e mais três pós-graduações latu-sensu na área de marketing – área de minha paixão e aptidão.

E, para minha maior felicidade, conheci o programa Coloplast Ativa, que me ofereceu mais um suporte à vida com toda a orientação! Antes, as informações eram muito limitadas. Com a participação nesse programa, a vida abriu horizontes que, até então, as dificuldades e respostas não existiam, o que demonstra o total cuidado da Coloplast com os seus usuários.

No auge dos meus 56 anos – destes, 13 estomizado – vivo da melhor forma possível: alimento-me bem, faço exercícios regularmente (gosto de caminhadas ao ar livre), divirto-me com os amigos, adoro estar em família, namoro muito, tento agregar somente coisas boas e nunca fazer da rotina um caminho dificultoso. E, principalmente, não me vitimizo diante desse problema, pois sinto que tive outra chance de levar a vida que prezo e buscar os sonhos que almejo.

Sou testemunha disso!"

Acompanhe o Átila no Instagram.

Fechar

Mais informações

suportePrecisa de ajuda?

Fale conosco! Aqui estão nossas informações de contato: ativa@coloplast.com | 0800 285 8687

sample ocConheça nossos produtos

Veja nossa linha para estomia. CLIQUE AQUI.

Este site inclui diretrizes gerais. Siga sempre as instruções de seu médico.

Redes Sociais

Facebook       instagram icon
Visualizar Versão para Desktop